Cultura Organizacional

A cultura organizacional têm mais a ver não exatamente com a cultura em si, e sim o reflexo que ela tem do pessoal que trabalha por lá. A maior vantagem de conhecer a cultura de sua empresa é entender qual é o comportamento em massa da mesma, podendo descobrir se ele é positivo ou negativo. A partir do momento que ele é positivo, isso significa que você tem uma equipe dedicada e colaborativa do topo á base de funcionários. Se ela for ruim, é sinal de que a empresa estabeleceu um comportamento destrutivo e espelha isso em seus funcionários durante o decorrer dos anos em que a mesma está no mercado.

Diferentes Tipos de Cultura Organizacional
Existem diversos tipos de cultura organizacional, cada uma de acordo com o perfil de cada empresa. É a partir do estabelecimento dessas normas que os profissionais adotam seus comportamentos, que nada mais são que reflexo da organização.

Tipos de cultura organizacional

Diversos estudiosos já escreveram sobre a cultura organizacional e seus tipos. Os 5 primeiros tipos aqui abordados, foram apresentados por Charles Handy, escritor, filósofo e especialista em comportamento organizacional.

1. Cultura do Poder
Esse tipo de cultura organizacional acontece quando as relações dentro das empresas são baseadas pelo poder. Isso favorece a competição extrema e pode resultar em brigas internas.

2. Cultura de Funções
Apoiada em regulamentos, a Cultura de Funções é comum em órgãos públicos. Costuma ser inflexível e ter alto gasto de tempo na execução das tarefas.

3. Cultura de Tarefas
Acompanhar o ritmo, conseguir improvisar e se defender são características básicas para que profissional se adapte à essa cultura. Além disso, os aspectos sócio-emocionais e as regras são deixados de lado.

4. Cultura de Pessoas
O foco é totalmente voltado para as pessoas. Dessa forma, a empresa dá atenção aos talentos e valoriza as ideias. Geralmente, esse tipo de cultura organizacional é encontrada em empresas jovens.

5. Cultura da Inovação
Na cultura de inovação, cada negócio possui uma finalidade bem definida e os recursos para executá-los são distribuídos conforme as prioridades. Provavelmente a empresa está em evolução e a cultura organizacional pode sofrer ajustes ao passar do tempo até chegar a um modelo definitivo.

6. Cultura da culpa
Caracterizada por disseminar conflitos e desconfiança dentro do ambiente de trabalho. Os colaboradores não têm a cultura de assumir riscos e responsabilidades, e costumam culpar uns aos outros pelos erros, falhas e maus resultados, em vez de assumir seus próprios erros e procurar aprender com eles. Nesse tipo de organização, esse comportamento vem de cima pra baixo, então além dos funcionários assumirem essa postura, os gestores e até mesmo a chefia têm a mesma desculpa. Eles culpam seus funcionários por não conseguirem lidar com seus clientes, por não terem capacidade de administrar prazos e de não terem sucesso e crescimento da empresa.

7. Cultura Multidirecional
Neste tipo de cultura organizacional não existe colaboração e cooperação entre profissionais e equipes. O que existe são departamentos com rixas entre si e profissionais que só pensam no individual e não conseguem compreender a importância do trabalho em equipe.

Profissionais pertencentes a este tipo de cultura pensam sozinhos e mantêm boa convivência apenas com outros colaboradores da mesma equipe. Não existe cocriação, e há presença de conflitos e boatos constantes. Geralmente, nessas organizações também é possível encontrar problemas de liderança, uma vez que os gestores responsáveis por cada área não têm capacidade para avaliar, gerir e orientar seu time, o que causa conflitos com o pessoal de outras áreas, geralmente, por motivos rasos.

8. Cultura viva e deixe viver
Este tipo de cultura vive na estagnação e zona de conforto. Os profissionais não se preocupam em estimular a criatividade e inovar sua maneira de trabalhar, pelo contrário, produzem sempre mais do mesmo e apenas cumprem sua rotina de trabalho diária. Falta motivação e visão de futuro nos processos de trabalho. Esse comportamento é facilmente encontrado em empresas que não dão feedback para seus funcionários, e muito menos recompensas, o que os fazem pensar que não há motivos bons para dar o sangue pela corporação, já que no final das contas seu trabalho não será avaliado e muito menos compensado.

9. Cultura que respeita a marca
Esta é a cultura organizacional que mantêm profissionais que “vestem a camisa da empresa”. A ideia dessa política é que os colaboradores realmente acreditem nos valores e na ética da empresa, assumindo um compromisso com o trabalho e a busca constante por bons resultados. Empresas assim costumam ter uma liderança eficiente e também sabem como recompensar os seus funcionários, fazendo assim com que eles sintam motivação em se esforçarem para superar as expectativas da organização.

10. Cultura da liderança enriquecida
Esta é uma cultura organizacional que prioriza profissionais de alta performance, que apresentam bom desempenho e eficácia no cumprimento de suas tarefas e obrigações. Os profissionais são comprometidos e engajados em produzir mais e com maior qualidade. Assim como no caso anterior, os funcionários dessas empresas são bem reconhecidos e recebem benefícios pelos seus resultados, além de reconhecimento pela sua excelência.

Definir a cultura organizacional que vai orientar seus colaboradores é essencial para todas as empresas que desejam obter grandes resultados e se firmar no mercado cada vez mais competitivo. Sendo assim, saiba a cultura que mais se adequa à sua empresa e compartilhe com seus funcionários! Caso você identifique que a sua empresa possua uma cultura que não seja positiva, busque maneiras que irão te ajudar a equipe a se sentir motivada e impulsionada a transformar o ambiente profissional em um local produtivo e colaborativo. E o Business Coaching pode te ajudar a elevar a cultura de sua empresa!